Governo anuncia primeiro cancelamento de obra para Copa de 2014 

O governo federal anunciou oficialmente nesta sexta-feira o primeiro cancelamento de uma obra para a Copa do Mundo de 2014. Foi publicado nesta manhã, no Diário Oficial da União, que a construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Brasília não será mais realizada, por solicitação do governo do Distrito Federal.

O texto autoriza a revisão da Matriz de Responsabilidades, documento que lista todas as medidas necessárias para a preparação do Brasil para o Mundial, com a exclusão da obra da Linha 1, Trecho 1, do VLT de Brasília (que ligaria o aeroporto ao terminal de ônibus da Asa Sul). A linha do VLT era umas das principais obras para a mobilidade urbana de Brasília, que receberá sete jogos da Copa do Mundo.

Com a retirada do VLT de Brasília da lista de obras, o custo da preparação do Brasil para o Mundial caiu. O valor dos projetos e das obras para a competição estava orçado em R$ 27,6 bilhões. Com a exclusão, passou para a quantia de R$ 27,3 bilhões. O valor consolida as ações previstas pelo governo federal em áreas como estádios, mobilidade urbana, portos, aeroportos, turismo e telecomunicações.

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha sediará sete partidas do Mundial de 2014, conforme a programação feita pela Fifa, incluindo um jogo das oitavas de final (em 30 de junho) e um das quartas de final (em 5 de julho). A partida que decidirá o terceiro e o quarto lugares também terá o Estádio Nacional como palco do jogo, do dia 12 de julho.