CPMI do Cachoeira rejeita criação de sub-relatorias

O requerimento para a criação de sub-relatorias na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPMI) do Cachoeira foi rejeitado hoje (14) por 16 votos a favor e 4 contrários. A proposta já havia sido rejeitada, mas, como foi apresentado novo requerimento propondo a divisão dos trabalhos, o colegiado voltou a debater o assunto.

O relator da comissão, deputado Odair Cunha (PT-MG), manifestou-se contra a divisão em sub-relatorias. “É um tema que já foi deliberado por esta comissão. A relatoria tem buscado trabalhar no sentido de acolher as mais diversas sugestões dos pares. Dos requerimentos que vamos aprovar ou que estamos propondo a aprovação, a grande maioria não é de autoria da relatoria, a maioria absoluta dos requerimentos aprovados é de autoria dos membros. Por essa razão, estamos encaminhando pela rejeição”.

Já o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) disse que a divisão dos trabalhos ajudaria a tarefa do relator de conduzir as investigações. “A metodologia mais adequada é a divisão de serviços que alimentem o relator”, ponderou.

Neste momento, os membros da CPMI estão analisando mais de 200 requerimentos de convocação de pessoas e quebra de sigilos que constam na pauta.