Ministro: adversários se decepcionarão com julgamento do mensalão 

Um dos principais interlocutores políticos do governo Dilma Rousseff, o ministro da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho atacou aqueles que querem "tirar um proveito e que parcializam" o julgamento do mensalão. Segundo o ministro, esses adversários "se decepcionarão".

"Se decepcionarão muito aqueles que apostam em tirar um proveito e que parcializam o julgamento e as opiniões pensando que isso poderá causar um grande prejuízo, inclusive eleitoral", disse Gilberto Carvalho.

Segundo o ministro, o governo não será paralisado durante mais de um mês previsto para o maior julgamento da história do Supremo Tribunal Federal (STF).

"A presidente Dilma nos deu a orientação de seguirmos trabalhando rigorosamente cumprindo nossa tarefa de governo, numa atitude semelhante ao que o presidente Lula já fizera em 2005", afirmou o ministro. Gilberto disse ainda que apesar de o julgamento ser "de competência" do STF, o governo espera um julgamento "a partir dos autos, com atitude madura e justa".

Segundo fontes do Planalto, a presidente Dilma Rousseff vai investir na agenda positiva como contraponto ao julgamento para evitar desgaste ao Executivo. Para a semana que vem, por exemplo, está marcada uma grande reunião com o setor empresarial para anúncio de medidas econômicas. Amanhã, a presidente lançará um programa de prevenção a desastres naturais.

"Na medida que nós cumprimos nosso trabalho, e seguimos trabalhando, honrando o nosso compromisso com o povo, segundo fazendo o Brasil atravessar essa crise com tanta dificuldade, seguindo crescendo, distribuindo renda, nós continuaremos a frente com nosso projeto", declarou o ministro.