AL: Justiça considera Ronaldo Lessa inelegível em Maceió

O ex-governador e candidato à prefeitura de Maceió, Ronaldo Lessa (PDT), foi considerado inelegível por decisão do juiz Erick Oliveira Costa, da 1ª zona eleitoral de Maceió. O magistrado atendeu recomendação do Ministério Público Eleitoral para embasar sua sentença, que pode ser contestada no Tribunal Regional Eleitoral (TER-AL).

Segundo o magistrado, Lessa tem um débito fiscal de R$ 21.282, resultado de multas aplicadas em 2004, em decisão do TRE alagoano, que ainda não foram quitadas e, portanto, o impedem de concorrer.

O advogado de defesa do ex-governador, Marcelo Brabo Magalhães, prepara a defesa no TRE, onde pretende garantir a candidatura de Lessa, apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelos senadores alagoanos Renan Calheiros e Fernando Collor de Mello (PTB).

Magalhães admite a dívida, gerada em 2004, mas assegura que o débito foi pago, sendo o valor de R$ 21.282 correspondente a uma sobra da dívida. "Até agora não houve decisão expressa nesse sentido, impedindo que o 'devedor' tivesse acesso ao pagamento facilitado pelo parcelamento, ou mesmo que pudesse fazer o pagamento daquele valor à vista", afirma o advogado.