Com crise, governo gasta mais com políticos em troca de apoio

O governo da presidente Dilma Rousseff multiplicou a liberação de verbas de interesse a deputados, senadores, prefeitos e governadores com a crise no relacionamento com os partidos aliados e com a criação da CPI do Cachoeira, segundo informa o jornal Folha de S. Paulo

No período de fevereiro a março, os chamados desembolsos do governo em favor dos redutos eleitorais ultrapassaram a casa dos R$ 350 milhões - valor repetido no mês de abril.

O resultado foi a liberação de R$ 911 milhões dste tipo de verba nos primeiros quatro meses de 2012, contra R$ 363 milhões do mesmo período de 2011. Os gastos estão concentrados em 20 ações do governo, distribuída em 11 ministérios, para abrigar obras de pequeno porte, como ciclovias e postos de saúde. 

O Executivo negocia a liberação dessas verbas em troca de apoio no Congresso, embora a Secretaria de Relações Institucionais, responsável pela articulação entre o Planalto e os partidos aliados, tenha negado a ação em nota.