A 252 dias de deixar o cargo, Kassab cumpre só 1/3 das metas 

Faltando 252 dias para o término do seu segundo mandato, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) cumpriu apenas um terço dos compromissos que assumiu na Agenda 2012, o plano de metas de sua gestão. Dos 223 objetivos, 73 foram cumpridos, diz a prefeitura, e 149 estão em andamento. Uma meta - investir no Rodoanel - nem foi iniciada. Embora a gestão avalie que o quadro vai melhorar, pois muitas metas em andamento serão atingidas, o problema de Kassab é que, entre aquelas que dificilmente cumprirá, estão algumas das principais promessas eleitorais. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Uma delas é construir três hospitais, promessa tão central em 2008 que foi feita até pela rival, Marta Suplicy (PT). Os três seguem no papel: Kassab tenta viabilizar uma parceria público-privada para construí-los, mas o processo se arrasta desde 2010. 

Outro compromisso difícil é acabar com a fila por creche e pré-escola. A fila não só continua, como cresceu -de 72.192 crianças para 123.942. Também não deverão ser cumpridas as metas de construir 66 km de corredores de ônibus e reformar outros 38 km. Nada foi construído, e só 10 km estão hoje em reforma. 

Elevada pelo próprio Kassab a maior candidata à marca da segunda gestão, a revitalização do centro dificilmente alcançará esse status. O secretário de Planejamento da prefeitura, Rubens Chammas, diz que metas em andamento já têm reflexos positivos para a população. Segundo ele, o índice de eficácia, que mede o andamento de metas, é de 70%. "O desempenho é muito bom." Para ele, é natural enfrentar dificuldades em algumas obras e projetos e que grandes intervenções sejam pensadas para um horizonte maior que o de uma gestão.