Relembre o escândalo do Mensalão no Congresso

Denunciado originalmente no Jornal do Brasil, através de uma entrevista do ex-ministro das Comunicações e deputado federal Miro Teixeira (PDT-RJ), o Mensalão era um esquema de propina do governo federal, que pagava uma quantia mensal para parlamentares da base aprovarem projetos governistas. Apesar da revelação no JB, o caso só ganhou notoriedade quando o deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ) revelou o esquema para se defender das acusações que recebeu graças a uma série de irregularidades nos Correios. 

De acordo com Jefferson, a operação do "mensalão" estaria a cargo de Marcos Valério, em estreita colaboração com Delúbio Soares, tesoureiro do PT, e sob as ordens de  José Dirceu, Ministro da Casa Civil e principal nome do governo Lula. 

Valério seria o responsável pela distribuição dos pagamentos mensais, utilizando dinheiro supostamente proveniente de empresas estatais e privadas, e que chegaria em malas a Brasília, onde seria então distribuído entre os parlamentares indicados por Delúbio. 

Até hoje, muitos dos envolvidos ainda negam a própria existência do Mensalão, que jamais chegou a atingir diretamente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mesmo com as denúncias Lula conseguiu se reeleger em 2006, vencendo o tucano Geraldo Alckmin.