Jornal: Dilma intercede em "caso Beira-Rio" e pede ação do BNDES 

O atraso de quase um ano para retomar as obras no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, fez com que a presidente da República, Dilma Rousseff, intercedesse para agilizar uma solução do caso, segundo informa o jornal O Estado de S. Paulo. A petista ligou para o presidente do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) e pediu que ele entrasse na questão. O principal problema que o estádio do Internacional enfrenta é que o Banrisul, que financia parte da reforma, quer mais garantias para liberar o dinheiro do que a construtora, Andrade Gutierrez, está disposta a pagar.

Ainda de acordo com a publicação, uma fonte do Palácio do Planalto afirmou que, se as obras no Beira-Rio não começarem até maio, o estádio deve ficar fora da Copa do Mundo de 2014. Torcedora do Inter, Dilma não quer que Porto Alegre fique sem o Mundial. O empréstimo do Banrisul necessário para tocar a obra é de pouco mais de R$ 200 milhões, mas o banco afirma que as garantias da Andrade Gutierrez cobrem apenas 20% deste total. Se o Beira-Rio perder a Copa, a sede gaúcha pode ser a Arena Grêmio, que será inaugurada em dezembro deste ano.