Sem-teto constroem barracos em calçada no centro de SP 

Os cerca de 400 sem-teto que desocuparam na manhã desta quinta-feira um prédio de três andares na esquina das avenidas Ipiranga e São João, no centro da capital paulista, começaram a construir barracos, onde pretendem ficar por tempo indeterminado. 

As construções estão sendo feitas a cerca de 100 metros do local, na própria avenida São João. A saída se deu por conta do cumprimento da reintegração de posse do imóvel que havia sido ocupado em novembro do ano passado. A Polícia Militar esteve no local, mas não houver qualquer tipo de confronto.

Em pouco mais de uma hora, pedaços de madeira e compensados começaram a dar forma às novas moradias. O "acampamento" ocorre como forma de protesto, já que o grupo alega que a reintegração de posse ocorreu sem que houvesse um lugar destinado para que as famílias pudessem ser transferidas.

O grupo é liderado pela Frente de Luta por Moradia, que diz ter em mãos uma liminar que obriga o poder público a providenciar alojamento e abrigo a todos os moradores de prédios abandonados ocupados pelos membros do grupo.

"Cumprimos a lei ao deixar que o imóvel estava ocupado, mas a Prefeitura não está cumprindo a liminar que temos em mãos, que prevê que seja garantido o alojamento para as famílias até a efetiva implantação de programas habitacionais que garantam a eles acesso à moradia", disse Osmar Silva Borges, coordenador da Frente de Luta por Moradia.

Atualmente, a Frente de Luta por Moradia ocupa sete prédios na região central de São Paulo. Segundo dados da entidade, são cerca de 4 mil pessoas vivendo em prédios que estavam fechados.