Enfermeira que agrediu cão diz à polícia que está arrependida

Em depoimento à polícia, a enfermeira filmada agredindo um cachorro da raça Yorkshire em Formosa, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal, afirmou estar profundamente arrependida pela morte do animal. As informações são do seu advogado, Gilson Saad. 

As agressões ganharam grande repercussão após terem sido filmadas por um vizinho, que colocou o vídeo no Youtube. Nas imagens, a mulher aparece chutando e arremessando o cão contra a parede, na frente do filho. O animal acabou não resistindo e morreu.

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aplicou multa de R$ 3 mil à enfermeira. A punição é baseada no artigo 32 da Lei 9.605, de 1998, e no artigo 29 do Decreto 6514 de 2008, que regulam crimes ambientais. Segundo o órgão, a multa independe das investigações. A mulher tem 20 dias para apresentar defesa. 

O advogado afirmou que a enfermeira agrediu o cão porque ele havia bagunçado a casa enquanto ela, o marido e a filha estavam em um restaurante. 

Saad acrescentou ainda que sua cliente sempre conviveu com animais de estimação e nunca havia cometido este tipo de agressão

O depoimento durou quase uma hora e meia. A mulher negou que maltratasse o animal com frequência. Contudo, vizinhos já haviam relatado que as agressões eram constantes. Durante o depoimento, cerca de dez pessoas chegaram a cercar a delegacia, mas nenhum incidente foi registrado.

Não está descartada a possibilidade de a enfermeira acionar legalmente  os vizinhos que hospedaram o homem que fez as filmagens, por invasão de privacidade, acrescentou o advogado.

Homem depõe

O homem que filmou uma enfermeira de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, espancando até a morte um cachorro da raça Yorkshire, começou a prestar depoimento na manhã desta segunda-feira, em Barra do Garças (MT), onde mora. Claudemir Rodrigues Maciel foi convocado a depor por carta precatória, a pedido da delegacia de Formosa. 

Claudemir afirmou que começou a filmar as agressões ao ser acordado pelos latidos do cachorro. Ele passava o fim de semana no apartamento da madrinha da filha, que é vizinha da enfermeira. Ele admitiu que já tinha conhecimento das agressões da enfermeira ao animal e, por isso, decidiu gravar a cena.

Claudemir gravou tudo da área de serviço, que dá vista para a o apartamento da enfermeira, que fica um andar abaixo. De acordo com Claudemir, ele ainda filmou o cão vivo no dia seguinte. O animal estava molhado, na área de serviço.

>> Enfermeira que agrediu yorkshire deve responder por maus tratos e tortura 

>> Nas redes sociais, internautas xingam e ameaçam agressora de cão. Veja vídeo 

A expectativa é de que a enfermeira preste depoimento ainda nesta semana. O delegado disse que negocia com a defesa da mulher uma data para ela depor.

A enfermeira chegou a afirmar que havia cometido a agressão porque estava num "mau dia", minimizando o ocorrido.

O vídeo, publicado no Youtube, teve grande repercussão nas redes sociais.