SP: homem mata ex-vizinhas e chama a polícia para ser preso

Mãe e filha foram mortas na tarde desta quinta-feira em Sorocaba, distante 100 km de São Paulo, por um rapaz de 27 anos, ex-vizinho das vítimas. Iolanda Porfírio da Silva, 82 anos, e sua filha, Rosana Rodrigues da Silva, 57 anos, foram mortas a tiros, segundo a Polícia Militar. Após matar as mulheres, o rapaz ligou para a polícia para ser preso e não ofereceu resistência.

Os policiais não souberam explicar se o suspeito entrou na casa com a autorização das vítimas ou se forçou sua entrada. As mulheres foram mortas na sala de estar da casa, mas quando os policiais chegaram o rapaz aguardava para ser preso no quintal.

A mãe do rapaz confirmou para a polícia que ele só pensava em vingança contra as ex-vizinhas. O conflito entre eles começou por causa de lixo que era supostamente jogado pelo rapaz no quintal das mulheres. Rosana chegou a aumentar o muro que separava as casas para 2 metros para evitar contato com o rapaz.

Apesar da rixa entre eles, o rapaz se mudou há meses do local e não tinha contato com as mulheres. O homem, que não teve o nome divulgado, passou a noite em uma cela da Delegacia Seccional de Sorocaba e nesta sexta-feira deve ser transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Aparecidinha.