Dilma pediu para Lupi ficar, diz deputado; PDT promete 'ofensiva'

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, organiza com parlamentares do PDT uma espécie de ofensiva contra as acusações de que teria utilizado um avião providenciado pelo diretor da ONG Pró-Cerrado, Adair Meira, para viajar ao Maranhão e irá se reunir com a Executiva da legenda para discutir o "enfrentamento da crise" de que é alvo.

Na manhã desta quarta-feira, Lupi foi prestar explicações diretas à presidente Dilma Rousseff, apresentou a versão de que não sabia quem tinha contratado o avião e, a pedetistas, disse que irá divulgar as notas fiscais do aluguel da aeronave. De acordo com o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), após as explicações de Lupi, Dilma teria até pedido que o auxiliar continuasse à frente da pasta.

"O ministro disse com todas as letras que a Dilma quer que ele fique, e ele vai ficar. Ele teve uma reunião com a presidente de mais de uma hora", disse o parlamentar. "Ele disse que quer ficar porque não vai sair como corrupto do ministério. Nós, do partido, vamos apoiar", comentou ele.

Lupi, que na última semana havia negado conhecer Adair ou ter utilizado qualquer jatinho particular de empresários, foi desmentido com a publicação de uma foto e um vídeo em que aparece ao lado do diretor da ONG e desembarcando do avião.

"As denúncias são tão frágeis. Primeiro é que tinha andado em um avião. Depois já não é mais isso. A pergunta que fizeram para ele aqui foi 'qual a relação que você tem com o empresário?' Ele disse: 'eu não tenho nenhuma, nenhuma relação'. Não foi se ele conhece, foi se ele tinha relação (com Adair Meira). É normal ele ter andado um pedaço da viagem em um avião em que ele chegou lá e o avião estava lá", argumentou o deputado pedetista.

Aos senadores, Lupi tentará novamente se explicar e, com isso, apresentar argumentos que garantam a ele sustentação política e a permanência no governo. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou nesta quarta convite para que o ministro pedetista explique a utilização de um avião privado em uma viagem com Adair Meira.