Julgamento de Lei da Ficha Limpa atrai poucos manifestantes ao Supremo

O julgamento da validade da Lei da Ficha Limpa no Supremo Tribunal Federal (STF), que começou por volta das 16h50 desta quarta-feira (9), atraiu poucos manifestantes. Cerca de 20 pessoas, vestidas com camisetas pretas, se reuniram na Praça dos Três Poderes, em frente à Corte, para pedir que a lei seja considerada constitucional.

Os manifestantes são do Movimento Brasil Contra a Corrupção, o mesmo que organizou uma passeata na capital do país no dia 7 de setembro, que reuniu cerca de 20 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal. A manifestação de hoje foi convocada pelas redes sociais na internet, mas a chuva e o horário do julgamento não colaboraram para que a presença fosse maior.

Os manifestantes estão acompanhando o julgamento debaixo de um toldo, ao lado de uma caixa de som que transmite o áudio da sessão. Várias vassouras foram fixadas na cerca de metal instalada para evitar a aproximação dos manifestantes. As vassouras são iguais às que foram fincadas no gramado do Congresso Nacional recentemente.

Quem realmente fez barulho na frente da Corte no início da tarde foram os servidores do Judiciário, em um protesto pela aprovação do projeto de lei que trata do plano de cargos e salários da categoria. O protesto, com buzinas e cornetas, acabou bem antes do início do julgamento da validade da Lei da Ficha Limpa.