Não há aeroportos suficientes em São Paulo, diz Goldman

Thaís Sabino, Portal Terra

SÃO PAULO - O governador do Estado de São Paulo, Alberto Goldman, criticou a situação aeroportuária da capital paulista, na manhã desta sexta-feira, durante a abertura da 3ª Feira Nacional de Aviação Civil. Segundo ele, não há "aeroportos suficientes em São Paulo", pois "a demanda está muito grande e os aeroportos não comportam".

Goldman afirmou que o problema foi a falta de investimentos; "se deixou isso aqui muitos anos sem fazer nada". Para o governador, mesmo com o "empenho maior da Infraero", a atitude está atrasada e a situação da cidade é "delicada". Perguntado se o governo já tentou alguma parceria com a Infraero para melhorar a infraestrutura aeroportuária do Estado, Goldman afirmou que ele pediu "ao governo federal, que os aeroportos ficassem sob a responsabilidade do governo", mas a solicitação não foi atendida.

Goldman criticou a atitude do governo federal em não querer abrir mão do comando dos aeroportos e disse que "manter em suas mãos significa cumprir as obrigações também e eles não têm cumprido".

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, também esteve presente no evento e responsabilizou o governo federal pela não concretização do projeto de aumento do aeroporto de Congonhas. "Encaminhamos o projeto e infelizmente ainda não teve nenhum desfecho", disse ele sobre a ideia da prefeitura de desapropriar imóveis na região do Jabaquara, para ampliar o espaço do aeroporto na zona sul de São Paulo.

Durante a abertura do evento, a Infraero anunciou o investimento de R$ 1,5 bilhão nos aeroportos de Guarulhos, Congonhas e Viracopos. O presidente da Infraero, Murilo Marques Barboza, anunciou ainda que nos últimos cinco anos cerca de R$ 400 milhões foram investidos na melhoria da infraestrutura. Procurada pelo Terra, a empresa preferiu não se manifestar em relação aos comentários do governador de São Paulo Alberto Goldman e do prefeito Gilberto Kassab.