Prejuízo com chuva já supera R$ 1 bilhão

JB Online

SÃO PAULO - As chuvas que atingem o Sul e o Sudeste do país, além de 138 mortes, já causaram aos cofres públicos prejuízo superior a R$ 1 bilhão. Com esse valor, seria possível construir e equipar 20 hospitais com 75 leitos cada um, informa a reportagem de Eduardo Geraque, publicada nesta quinta-feira pela Folha de S. Paulo.

Apenas os gastos com recuperação de estradas nas duas regiões já são estimados em mais de R$ 300 milhões. Em São Paulo, aproximadamente 12% das rodovias apresentam problemas provocados pelas chuvas.

No Rio, Angra dos Reis e a Baixada Fluminense estão entre as áreas mais atingidas. Enquanto Angra estima perdas de R$ 217 milhões, a cidade de Nova Iguaçu, por exemplo, calcula seus prejuízos em R$ 20 milhões.

No Rio Grande do Sul, onde 7% das estradas estão interrompidas total ou parcialmente, especialistas estimam que só a reconstrução da ponte que caiu no rio Jacuí, na cidade de Agudo, custe cerca de R$ 2,6 milhões.

Os bombeiros ainda procuram por cinco desaparecidos, entre eles o vice-prefeito de Agudo, Hilberto Boeck (PMDB), 55. O número de sobreviventes chega a dez; dois deles saíram sozinhos do rio Jacuí.

Os deslizamentos de terra ocorridos na primeira madrugada do ano em Angra dos Reis causaram 52 mortes, e ao menos duas pessoas permanecem desaparecidas. Agentes da Defesa Civil e bombeiros disseram acreditar que uma pessoa desaparecida esteja na enseada do Bananal, abaixo de uma pedra de 3 toneladas.

Dos corpos já resgatados, 31 foram localizados na região da praia do Bananal, na Ilha Grande, onde a pousada Sankay também foi parcialmente soterrada, e 21 no Morro da Carioca, no Centro.