Chuvas castigam o Espírito Santo

Jornal do Brasil

VITÓRIA - Mais de 7,6 mil pessoas estão fora de casa devido à chuva que caiu no Espírito Santo nos últimos dias, de acordo com o relatório divulgado segunda-feira pela Defesa Civil estadual. Segundo o relatório, no estado há 2.586 pessoas desabrigadas que são encaminhadas para abrigos do governo e 5.025 desalojadas que foram para casas de amigos e parentes.

O número total de pessoas afetadas pelas chuvas, no entanto, ultrapassa 687 mil. A Defesa Civil divulgou também que mais de 113 mil edificações foram danificadas pelo excesso de chuva.

No total, 29 municípios foram atingidos pela chuva, sendo que seis cidades decretaram situação de emergência por causa da chuva que atingiu o estado nos últimos dias, segundo relatório da Defesa Civil estadual divulgado segunda-feira. As cidades são Viana, Vila Velha, João Neiva, Ibiraçu, Rio Bananal e São Domingos do Norte. A Defesa Civil do Espírito Santo está analisando, ainda, os pedidos de decretação de estado de emergência nos municípios de Santa Leopoldina, Cariacica e Vila Velha

Já o município de Santa Leopoldina decretou estado de calamidade pública devido à enxurrada que atingiu a cidade. As chuvas no município deixaram 380 pessoas isoladas nas comunidades de Retiro e Barra de Mangaraí. Segundo a Defesa Civil, os sistemas de abastecimento de água, de energia elétrica, de transportes e de comunicações da cidade também foram afetados.

Em Cariacica, três pessoas de uma mesma família o pai e duas filhas morreram entre a noite de sábado e a madrugada de domingo após um deslizamento de encosta. Em todo o estado, outras três pessoas já ficaram feridas devido às chuvas.

Várias rodovias estaduais e federais que cortam o Espiríto Santo ficaram interrompidas devido a deslizamentos de terra. Na BR-259, o tráfego ficou lento no km 28 devido a presença de máquinas para a retirada de terra. A Defesa Civil alertou ainda para que o motorista redobre a atenção entre os km 222 e 224 da BR-101, no sentido norte, que está sem acostamento. Já no sentido sul da rodovia, o trânsito fluiu em meia-pista na altura do km 305 por causa do excesso de água.

A Secretaria de Estado do Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social do Espírito Santo entregou segunda-feira mais de 700 colchões e 500 cestas básicas para as vítimas das chuvas no estado. O vice-governador, Ricardo Ferraço, informou que as medidas emergenciais como abastecimento de água potável, distribuição de alimentos e de colchões para as pessoas afetadas serão mantidas.

No município de Rio Bananal, serão distribuídos 250 colchões e 250 cestas básicas. A cidade de João Neiva vai receber 250 colchões e 100 cestas. Em Vila Velha, serão entregues 100 colchões e 50 cestas básicas. Já Santa Leopoldina vai receber 100 colchões e 100 cestas de alimentos. No fim de semana, a secretaria já havia entregue 400 cestas básicas e 460 colchões para as vítimas das chuvas em Vila Velha, Viana e Santa Leopoldina.

A orientação do governo estadual é que os municípios afetados façam uma notificação preliminar de Desastre para a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. É preciso encaminhar ainda a relação de desabrigados e desalojados para a secretaria. Após a notificação, a Defesa Civil do Espírito Santo avalia as condições do município e determina o tipo de ajuda e a quantidade de benefícios como cestas básicas, colchões e cobertores que cada um deve receber. (Com agências)