Temporão diz que vacina para nova gripe levará 'muitos meses'

JB Online

BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse, em depoimento no Senado, que uma nova vacina para a gripe suína levará 'muitos meses' para ser produzida. Ele explicou que o processo de fabricação da vacina é complicado, já que o vírus ainda precisa ser identificado.

O ministro iniciou sua exposição fazendo uma descrição detalhada do que é a chamada gripe suína, ou gripe influenza A, vírus H1N1. Temporão observou que, por definição da Organização Mundial da Saúde (OMS), a epidemia no mundo é hoje classificada como de nível 5 - em uma escala que vai de 0 a 6, em termos de gravidade.

Ele alertou, porém, para o fato de haver ainda muita dúvida, no mundo científico, em relação à gripe, quanto às suas dimensões e grau de letalidade - que parece estar próximo de 1%, na média. Temporão falou também sobre a percepção inicial quanto à letalidade do vírus, o que ainda não está confirmado, havendo, inclusive, a avaliação de que o vírus possa não ser tão mortal quanto se pensava inicialmente.

José Gomes Temporão também atualizou a situação dos brasileiros com relação à gripe suína. De acordo com o ministro, 22 estados registraram casos suspeitos da doença, sendo que 29 pessoas estão em monitoramento, 34 se encaixam na categoria de suspeitos e oito casos foram confirmados.

Temporão disse que o governo federal mantém a informação de que, por enquanto, oito brasileiros, sendo uma criança, são portadores do vírus da Influenza A.

Até o momento, 166 casos foram descartados desde as 237 análises laboratoriais feitas pelas entidades cadastradas pelo governo federal. - Até o final do dia, teremos mais casos descartados - disse Temporão.

São suspeitas as que apresentarem febre acima de 38°C, acompanhada de tosse e outros sintomas (dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações ou dificuldade respiratória), além de terem viajado para um dos países afetados pela Influenza do tipo A ou por terem tido contato próximo, nos últimos dez dias, com uma pessoa suspeita de estar contaminada pela gripe.