TJ-SP nega recurso para anular processo contra casal Nardoni

Portal Terra

SÃO PAULO - O Tribunal de Justiça de São Paulo negou o recurso do novo advogado de defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, Roberto Podval, que pedia a anulação do processo.

O casal é acusado de matar a menina Isabella Nardoni, 5 anos, em março do ano passado. Segundo Podval, a polícia não tem provas para incriminar o casal na morte de Isabella. Ele acrescentou ainda que não há evidências de que Anna Carolina tenha esganado a menina e que a asfixia mecânica sofrida pela vítima foi causada pela queda da janela do apartamento.

Relembre o caso

Isabella Nardoni, 5 anos, foi encontrada ferida no dia 29 de março de 2008 no jardim do prédio onde moravam o pai Alexandre Nardoni e a madrasta Anna Carolina Jatobá, na zona norte de São Paulo. Segundo os Bombeiros, a menina chegou a ser socorrida e levada ao Pronto-Socorro da Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta da 0h.

O inquérito policial apontou que ela foi agredida, asfixiada e jogada do sexto andar do edifício. No dia 18 de abril, Alexandre e Anna Carolina foram indiciados por homicídio doloso, triplamente qualificado. No dia 6 de maio, o promotor Francisco Cembranelli denunciou e pediu a prisão preventiva do casal, aceita pela Justiça.

Alexandre está preso na Penitenciária Dr. José Augusto Salgado (P-2), em Tremembé (SP), e Anna Carolina, na Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, também em Tremembé. No último dia 24, a Justiça de São Paulo negou recurso do casal e determinou que os dois devem ir a júri popular.