Laudo revela que torcedor são-paulino foi morto por bala da arma de PM

Portal Terra

BRASÍLIA - Laudo do Instituto de Criminalística da Polícia Civil do Distrito Federal comprovou que a morte do torcedor são-paulino Nilton César de Jesus, no dia 7 de dezembro do ano passado, foi provocada pela bala que saiu da arma disparada pelo policial militar José Luiz Carvalho Barreto. Nilton foi atingido durante uma confusão momentos antes do jogo entre São Paulo e Goiás, no Gama (DF).

O Instituto de Criminalística analisou os fatores relativos à materialidade do crime, como os projéteis encontrados no local e as fotografias feitas no local do crime. O resultado confirma o que apontou o Instituto Médico Legal (IML) sobre a causa da morte do torcedor, provocada, segundo o órgão, "por traumatismo crânio-encefálico, decorrente de ação e instrumento pérfuro-contundente".

Durante a confusão, um policial militar teria perseguido Nilton e dado uma coronhada nas costas do torcedor. Nesse momento, a arma disparou. O projétil entrou pela região esquerda da nuca, provocando fraturas e lesões no cérebro, e saiu pela região da orelha esquerda.

Segundo o delegado Lorisvaldo Chacha Rosa, da 14ª Delegacia de Polícia (Gama), o laudo será anexado ao processo, que já está em poder da Justiça. Na semana passada, o juiz Domingos Sávio, da Auditoria Militar do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, aceitou a denúncia do Ministério Público contra o policial militar acusado pelo disparo.