PM suspeito por morte de gays é solto em São Paulo

Portal Terra

SÃO PAULO - O sargento aposentado da Polícia Militar Jairo Francisco Franco, suspeito de participação nas mortes em série de homossexuais em Carapicuíba, região metropolitana de São Paulo, já está em liberdade. A Justiça negou o pedido de prisão preventiva contra o sargento.

A decisão foi da juíza Roberta Poppi Neri, da 1ª Vara Criminal de Carapicuíba. Apesar de negar a prisão preventiva, ela aceitou a denúncia do Ministério Público, e transformou Franco em réu.

O suspeito, detido no dia 10 de dezembro cumpriu os 30 dias de prisão temporária. As 13 mortes de homossexuais aconteceram entre julho de 2007 e agosto de 2008 no Parque dos Paturis, próximo a Alphaville.

Todos os crimes ocorreram durante a noite, quando o local vira ponto de encontro de gays. Onze das mortes ocorreram com tiros na cabeça. Nada foi roubado das vítimas. Duas testemunhas o teriam reconhecido pela participação em uma das mortes, em agosto. O suspeito nega as acusações.