Jornal do Brasil

País - Eleições 2018

Temer realiza reunião no Planalto com ministros para acelerar 20 obras

Jornal do Brasil

O presidente Michel Temer apresentará a ministros uma lista com 20 obras prioritárias que quer iniciar ou finalizar até o final do ano em todas as regiões do País. O emedebista convocou uma grande reunião no Palácio do Planalto na manhã desta quarta-feira (24) para tratar do assunto. Temer tem reiterado a aliados que quer deixar um legado positivo nos últimos meses de governo, apesar de sua baixa popularidade.

O ministro de Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou ao Broadcast Político, na semana passada, que é um "desafio imposto concluirmos o máximo possível de obras emblemáticas em todo o País". Ele afirmou que, seguindo o processo normal, as obras não seriam disponibilizadas na gestão Temer. As obras, segundo ele, são tocadas pelos respectivos ministérios, e o Palácio do Planalto ajuda na coordenação.

Entre as obras está a entrega do Aeroporto de Macapá (AP); a conclusão da travessia urbana de Porto Velho (RO); a conclusão das obras do anel viário de Campo Grande (MS); a modernização do Porto de Vitória (ES); a inauguração do hospital de Aparecida de Goiânia (GO); e iniciar as obras do projeto Sirius, laboratório de luz síncroton de 4ª geração em construção dentro do Centro Nacional de Pesquisas em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP).

Outro objetivo é terminar as obras da nova ponte sobre o Rio Guaíba, em Porto Alegre (RS). Porém, há dificuldades que podem inviabilizar os planos do governo federal. O ministro Carlos Marun admite que este é um "grande desafio" e há "dificuldade", pois o governo negocia o reassentamento de pelo menos 100 famílias na região, o que está sendo tratado pelo Ministério Público.

Até o momento, nenhuma família foi retirada do local e haverá uma "vistoria", de acordo com o ministro, em novembro.

Temer também pretende incluir eventos em sua agenda como o lançamento ao mar do Submarino Riachuelo, previsto para o dia 12 de dezembro. O evento já estava previsto pela Marinha há alguns meses.

O presidente quer, ainda, iniciar a construção de duas pontes na fronteira entre o Brasil e o Paraguai: uma em Foz do Iguaçu, que está pronta para ser construída, mas ainda depende de negociações, e outra entre a cidade de Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta, no Paraguai. Os acordos estão sendo tratados pelo Ministério de Relações Exteriores e Ministério de Minas e Energia (MME).

 



Recomendadas para você