Jornal do Brasil

País - Eleições 2018

Barcelona reduz papel de Ronaldinho como embaixador do clube após apoio a Bolsonaro

Posições "extremas" de candidato do PSL seriam "antagônicas aos valores do clube"

Jornal do Brasil

A direção do Barcelona decidiu reduzir as participações do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho como embaixador mundial do clube devido a seu apoio declarado ao candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro.

A informação é do jornal catalão "Sport", que diz que o posicionamento do ex-craque "surpreendeu o clube". Segundo o diário, as posições "extremas" de Bolsonaro são "antagônicas aos valores que não apenas o Barcelona encarna, mas também a sociedade em geral".

Macaque in the trees
Ronaldinho Gaúcho (Foto: Divulgação)

"A homofobia, a misoginia e o racismo pregados por Jair Bolsonaro ao longo de mais de 30 anos de carreira política [...] são inaceitáveis do ponto de vista azul-grená, já que o Barça é um dos clubes que mais se posicionaram internacionalmente em lado oposto ao de Bolsonaro", diz o "Sport".

O Barcelona não criticará abertamente a postura de Ronaldinho, mas "altas esferas" do clube decidiram "diminuir sua presença em atos institucionais", como eventos de patrocinadores e amistosos de ex-craques. O mesmo deve acontecer com Rivaldo, que também apoia Bolsonaro, de acordo com o jornal catalão.

Ronaldinho declarou voto no candidato do PSL em 6 de outubro, um dia antes do primeiro turno das eleições, com uma foto no Instagram em que ele aparece de costas, vestindo uma camisa da seleção com o número 17. (ANSA)



Recomendadas para você