PSL: presidente pede à PF proteção policial para família de Bolsonaro

O presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno, disse neste sábado (8) que pediu à Polícia Federal (PF) proteção policial para a família do candidato do partido à Presidência, Jair Bolsonaro, de acordo com  informações são da TV Globo. 

"Conversei ontem com a superintendente da PF em Brasília e foi pedido, foi ratificado esse pedido, e a informação que se tem é que por conta de questões burocráticas a PF não poderia pedir proteção para a família do candidato, mas só pra ele", declarou o presidente do PSL.

>> Jair Bolsonaro "apresenta nítida melhora clínica", diz boletim médico
>> Cenário político no Brasil preocupa ainda mais a Argentina
>> Flávio Bolsonaro faz campanha pelo pai durante ato em Copacabana

Ele explicou que cada candidato tem uma realidade. "Entendemos que o candidato Jair Bolsonaro, comprovado por esse fato recente, não só ele como a sua família merece proteção". Ainda de acordo com  Bebianno, a família de Bolsonaro está  transtornada, principalmente a esposa do presidenciável. 

"Nós temos enfrentado uma grande dificuldade perante a Polícia Federal que alega por conta de burocracia a impossibilidade de oferecer segurança pra dona Michele e sua filha de 7 anos de idade", afirmou.

Segundo Bebianno. ele foi informado que o pedido não poderia ser atendido porque a PF faz a proteção somente dos candidatos.

Debates

O presidente do PSL acredita que Bolsonaro não participará de debates, pois deve ficar internado no hospital por três semanas. "Ele não tem condições de ir aos debates, obviamente", afirmou.