Greta Thunberg critica postura de Salles em reunião: 'Nosso futuro é um jogo para eles'

Após divulgação de falas do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em reunião com Jair Bolsonaro, a ativista sueca Greta Thunberg criticou sua postura: "Imagina as coisas que falam longe das câmeras".

Macaque in the trees
Greta Thunberg (Foto: REUTERS/Toby Melville)
Macaque in the trees
Ricardo Salles (Foto: REUTERS/Nacho Doce)

Em reunião ministerial realizada no dia 22 de abril, que teve sigilo liberado na sexta-feira (22), Salles afirmou que era preciso aproveitar a epidemia da COVID-19 para afrouxar regras ambientais no Brasil.

Pelo Twitter, Greta publicou uma tradução para o inglês de parte da declaração do ministro do Meio Ambiente, e complementou: "Apenas imagine as coisas que eles falam longe das câmeras... Nosso futuro comum é somente um jogo para eles".

Além disso, ela puxou a hashtag #SalvemAAmazônia, escrita em português. Em 2019, Greta Thunberg criticou o assassinato de indígenas no Brasil e foi chamada de "pirralha" pelo presidente.

 

"É preciso ter um esforço nosso enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só se fala em COVID". Apenas imagine as coisas que eles falam longe das câmeras... Nosso futuro comum é somente um jogo para eles"

Na reunião, Salles diz que é preciso "ter um esforço nosso aqui enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de COVID, e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas".

"De Iphan [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional], de Ministério da Agricultura, de Ministério de Meio Ambiente, de ministério disso, de ministério daquilo. Agora é hora de unir esforços pra dar de baciada a simplificação", acrescentou Salles, que desde que assumiu o cargo é muito criticado por entidades ambientais.

O conteúdo da reunião foi liberado por Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal, como parte de inquérito instaurado para investigar suposta interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Após a divulgação do vídeo, Salles usou o Twitter para se defender, afirmando que sempre apoiou "desburocratizar e simplificar normas" para promover o "desenvolvimento sustentável no Brasil".(Sputnik Brasil)



Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
Greta Thunberg