Jornal do Brasil

País - Artigo

Uma certeza do presidente

Jornal do Brasil TARCISIO PADILHA JUNIOR *, tarcisiopadilhajunior@yahoo.com.br

Debate político pressupõe existência de corpo político. A relação entre cidadãos e corpo político sofre concorrência da infinidade de conexões estabelecidas fora de seu alcance na sociedade em rede.

Assim que uma sociedade organizada segundo uma pirâmide de poderes simplesmente desaparece. Em vez de serem tomadas de um modo linear , as decisões se fragmentam, o debate apequena-se. Em consequência, reduz a política a simples função onde se determina o valor dos interesses presentes.

Nada mais intolerável, nos dias que correm, do que os juristas denominam “conflito de interesses”. O debate, restrito a situações, em vez de organizar-se em torno de princípios, perde a dimensão de duração.

A complexidade aborrece, e um argumento que não é passível de ser resumido em uma só frase simplesmente inexiste para a mídia. Fragmentação de imagens e assuntos, desagregação do tempo, simplificação de percepções: ou se fala, ou não se fala, eis o mais importante, e muitas vezes único critério.

Hoje o cidadão cada vez mais se define pela possibilidade de desenvolver uma atividade dentro de um quadro onde os procedimentos obedecem a regras. A máquina social não precisa de outra justificativa.

A máquina é simplesmente um redutor de incertezas, um meio de abaixar os custos das transações. O espaço em rede não é neutro, nem homogêneo. É um campo de forças, de desequilíbrios em potencial.

A organização moderna constrói o seu sucesso em cima dos arcos relacionais que soube estabelecer. Continuamente estimulada pelos impulsos que seus receptores captam do mundo exterior, uma empresa moderna propõe produtos novos, novos tipos de financiamento, novos processos de fabricação.

Uma lógica que, irremediavelmente, obriga o atual governo a empreender mudanças significativas. A capacidade de inventar novos meios de relacionamento, capazes de fazer do cidadão parceiro, é imperativa.

Numa economia onde o valor decorre mais da transação que da produção, hoje os grupos se formam e se dissolvem em função de sua capacidade de baixar o custo das transações, uma certeza do presidente.

*Engenheiro