Não sou coveiro, diz Bolsonaro sobre mortes por coronavírus

Macaque in the trees
Enquanto Bolsonaro falava, seus seguidores gritavam contra Rodrigo Maia (Foto: AP / Andre Borges)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira não ser “coveiro” ao ser questionado pela imprensa para comentar a respeito de um suposto recorde de mortes por coronavírus em 24 horas no Brasil —o número divulgado pelo Ministério da Saúde inicialmente foi de 383 óbitos, mas, após a entrevista no Palácio da Alvorada, a pasta corrigiu a informação para 113.

“Não sou coveiro, tá?”, disse o presidente.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil contabiliza 2.575 mortes e 40.581 casos confirmados de pessoas contaminadas por Covid-19.

Bolsonaro tem pressionado pela flexibilização de medidas de isolamento social adotadas por governadores e prefeitos para garantir, o quanto antes, a retomada da atividade econômica e a manutenção dos empregos.

Na entrevista, o presidente afirmou que o novo ministro da Saúde, Nelson Teich, quer ter acesso aos dados sobre o coronavírus para se pronunciar sobre isolamento social. Os dois reuniram-se nesta segunda.(Reuters)