Ex-presidentes da OAB vão ao STF exigir esclarecimento de Bolsonaro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os ex-presidentes da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) vão assinar interpelação que será encaminhada ao STF pedindo esclarecimentos sobre os ataques de Jair Bolsonaro à memória de Fernando Santa Cruz, pai do atual presidente da entidade, Felipe Santa Cruz.

A ação será protocolada pelo próprio presidente da OAB. Os ex-dirigentes da entidade vão figurar como seus advogados.

Já assinaram o documento Cezar Britto, Marcus Vinicius Coelho, Ophir Cavalcante, Marcelo Lavenére, Roberto Busato, Reginaldo Oscar de Castro e Roberto Batochio. Outros ex-dirigentes da entidade ainda estão sendo contatados.

Macaque in the trees
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Na segunda (29), Bolsonaro afirmou que "se o presidente da OAB quiser saber como o pai desapareceu no período militar, eu conto para ele". Fernando Santa Cruz é desaparecido político.

No mesmo dia, o presidente voltou ao tema e disse, numa "live" publicada em redes sociais, que a esquerda matou o pai de Felipe Santa Cruz. Bolsonaro não apresentou provas ou evidências do que está dizendo.

A fala do presidente contradiz inclusive documentos oficiais emitidos pelo próprio governo já em sua gestão.

A Comissão de Mortos e Desaparecidos do Ministério de Direitos Humanos emitiu na semana passada uma certidão de óbito afirmando que Santa Cruz "faleceu provavelmente" em fevereiro de 1974, no Rio de Janeiro, "em razão de morte não natural, violenta, causada pelo Estado brasileiro, no contexto da perseguição sistemática e generalizada à população identificada como opositora política ao regime ditatorial de 1964 a 1985".

"Como ele tem informações que a historiografia do país não tem?", questiona Felipe Santa Cruz, referindo-se à morte do pai.

A interpelação deve ser apresentada ainda nesta terça (30).