Bolsonaro rebate ex-presidente: 'Se fosse na barriga do Lula ia sair muita cachaça'

Lula questionou a veracidade da facada da qual o atual presidente foi vítima em setembro de 2008, durante a campanha eleitoral

Durante o café da manhã nesta sexta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro mostrou-se incomodado quando um repórter perguntou sobre o fato de o ex-presidente Lula ter questionado a veracidade da facada da qual foi vítima em setembro de 2008, durante a campanha. "Presidiário presta depoimento, não dá entrevista", disse.

Bolsonaro ironizou as declarações e o  fato de Lula ter dito que a facada era mentira por não ter saído sangue de sua barriga. "Se fosse na barriga do Lula ia sair muita cachaça", disse.

Ele afirmou ainda que poderia mostrar a cicatriz para provar que era verdade. Segundo o presidente, ele não teria "nem grana e nem contatos" para forjar um ataque.