Jornal do Brasil

País

Em Belo Horizonte, manifestantes criticam STF e centrão

Jornal do Brasil

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - "Se gritar pega centrão, não fica um meu irmão", "não é corte, é contingência", "Brasil acima de tudo, STF abaixo de todos" e "respeitem meu presidente" são algumas das frases nas faixas exibidas na praça da Liberdade, na capital mineira.

Manifestantes já enchiam o local antes mesmo do horário marcado para o protesto a favor do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Em um carro de som, um organizador diz que o ato começará às 10h30 e que os manifestantes farão uma contagem até 17. Na hora do 13 (número do PT), a ordem é que fiquem todos calados. Na hora do 17, os manifestantes soltarão balões verde e amarelo.

Camisetas do Brasil e com as cores verde e amarelo são a marca do protesto até aqui. As bandeiras do Brasil aparecem na forma tradicional, mas também estão sendo vendidas com escudos dos times de futebol Cruzeiro e Atlético-MG.

(FERNANDA CANOFRE)