Bolsonaro diz que levou multa após andar de moto em Guarujá

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou durante café da manhã com jornalistas nesta quinta-feira (25) que foi multado por ter circulado de moto em Guarujá, no litoral de São Paulo, com o capacete levantado. A informação foi confirmada pelo Palácio do Planalto.

O incidente ocorreu por volta das 18h35 do último sábado (20), após o mandatário sair do hotel militar onde ficou hospedado na Semana Santa para dar uma volta na cidade do litoral paulista.

O Detran (Departamento Estadual de Trânsito), contudo, não confirma a informação. Afirmou que não recebeu, até então, auto de infração relacionado ao caso –a Polícia Militar autua em nome do órgão. Alguns batalhões ainda não enviaram registros de infração referentes ao feriado.

A prefeitura de Guarujá, por sua vez, afirmou que a Diretoria de Trânsito do município não multou o presidente. A Folha também procurou a Polícia Militar para confirmar a informação, mas ainda não obteve retorno.

Macaque in the trees
Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro pilota moto em Guarujá (SP) com o capacete levantado Reprodução O presidente Jair Bolsonaro pilota moto em Guarujá (SP) com o capacete levantado Especialistas em trânsito consultados pelo jornal afirmaram que o presidente cometeu uma infração ao circular com o capacete levantado, apoiado na testa.

Segundo o advogado especialista em trânsito Maurício Januzzi, que já foi presidente da comissão de direito viário da OAB-SP, andar com o dessa forma é o mesmo que estar sem o equipamento de proteção. A infração é gravíssima e leva à perda de 7 pontos na carteira, diz.

Dois dias depois do episódio no litoral, o porta-voz do governo, general Otávio Rêgo Barros, afirmou que o presidente possui habilitação necessária para conduzir o veículo.

"O presidente compreende a importância de estar adequado à legislação do código nacional de trânsito", disse.

Questionado novamente sobre o documento, respondeu: "ele tem carteira de moto".