Vale afirma não ter sido notificada sobre bloqueio de R$ 2,95 bilhões

Em Fato Relevante, a Vale informa que ainda não foi formalmente notificada sobre a decisão da Vara Única da Comarca de Barão de Cocais (MG), de bloquear R$ 2,95 bilhões em recursos da companhia como medida cautelar pedida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e pela Defensoria Pública do Estado.

A medida serve para garantir o ressarcimento de eventuais prejuízos causado pelas evacuações ocorridas depois do acionamento da sirene de alerta da barragem Sul Superior da mina Congo Soco, em Barão de Cocais.

Macaque in the trees
Vale (Foto: Reprodução)

A Vale também informa que foi indeferido, por parte de juiz de plantão da comarca de Belo Horizonte, o bloqueio de R$ 120 milhões para custear a auditoria técnica independente sobre a estabilidade da barragem Sul Superior. A Justiça mineira determinou a apresentação do laudo pela companhia, além de um plano de ação a ser submetido à Agência Nacional de Mineração (ANM) e da Secretaria de Meio Ambiente de Minas.