Jornal do Brasil

País

João de Deus seguirá para Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia

Jornal do Brasil

O médium João de Deus foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia para cumprir prisão preventiva, informou o delegado André Fernandes no início da noite deste domingo, 16.

O líder espiritual foi ouvido pelos policiais sobre as acusações de abuso sexual e, em seguida, levado ao Instituto Médico Legal para exame de corpo de delito antes de ir para a unidade prisional.

O interrogatório foi longo e detalhado, visto que o Ministério Público recebeu mais de 330 denúncias contra João de Deus desde a revelação dos primeiros casos.

O médium se entregou à Polícia Federal na tarde deste domingo (16), em Abadiânia. O encontro teria ocorrido na encruzilhada de uma estrada de terra no município de Abadiânia, às margens da BR 060. Acusado de abuso sexual por mais de 300 mulheres, João de Deus era considerado foragido. 'Me entrego à justiça divina e à Justiça da terra', disse João de Deus ao se entregar.

Ele havia sido procurado em todos os endereços possíveis e o comparecimento espontâneo não ocorreu nas 24 horas seguintes à ordem de prisão.

Veja vídeo gravado pela jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, com o momento em que João de Deus se entregou:

Na sexta-feira (14), o Tribunal de Justiça de Goiás acatou o pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO) e determinou a prisão do médium goiano.

O Ministério Público (MP) do Estado de Goiás confirmou neste domingo a informação de que o médium havia retirado R$ 35 milhões de contas e aplicações financeiras após as primeiras denúncias de abuso sexual. A informação acelerou a decretação da prisão preventiva do médium.

As denúncias contra João de Deus começaram a vir a público no dia 7, quando a mídia divulgou as primeiras denúncias de abuso sexual. A partir daí, outras mulheres que afirmam ser vítimas do médium começaram a procurar as autoridades e a imprensa.