Jornal do Brasil

País

MP: suspeita de ocultação de patrimônio reforçou pedido de prisão

Segundo as investigações o líder religioso retirou R$ 35 milhões de contas e aplicações financeiras, após as primeiras denúncias de abuso

Jornal do Brasil

O Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) disse à TV Anhanguera, que João de Deus, procurado pela polícia por suspeita de abuso sexual, pode ter tentado ocultar patrimônio, e que isso levou o órgão a acelerar o pedido de prisão do líder religioso.

As investigações apontam que o líder religioso retirou R$ 35 milhões de contas e aplicações financeiras desde que as primeiras denúncias de abuso vieram à tona. As informações são do Jornal O Globo. 

Prisão

A Justiça decretou a prisão preventiva de João de Deus na última sexta-feira (14), após mais de 300 denúncias de abuso sexual feitas por mulheres que o procuraram para receber atendimento. Ele nega as acusações.

A Polícia Civil de Goiás disse neste sábado (15) que negocia com defesa de João de Deus para que ele se entregue, mas ainda não há prazo. O advogado de João de Deus disse que o médium irá se entregar, mas que não sabe quando. Para o MP-GO, o médium já é considerado foragido da Justiça.