Doria quer Meirelles secretário

O governador eleito de São Paulo João Doria (PSDB) disse a interlocutores que gostaria de contar com o ex-ministro Henrique Meirelles, candidato derrotado do MDB à Presidência, em sua equipe como secretário da Fazenda.

O tucano considera o emedebista o “secretário dos sonhos”, mas ainda não fez um convite formal. Terminado o primeiro turno, Meirelles abriu conversas com diversas instituições do mercado financeiro para voltar à iniciativa privada.

Doria já anunciou três ministros de Temer em seu secretariado: Rossieli Soares, na Educação; Gilberto Kassab (PSD), na Casa Civil, e Sérgio Sá Leitão, na Cultura. O atual ministro da Fazenda de Michel Temer, Eduardo Guardia, teve uma conversa reservada com o governador eleito na semana passada, mas não houve convite formal para o cargo.

Macaque in the trees
Governador eleito considera o ex-ministro de Temer o secretário dos sonhos (Foto: Reprodução)

Assim como o presidente eleito Jair Bolsonaro fez, em Brasília, com Sérgio Moro, Doria anunciou ontem um magistrado que vai comandar a Justiça: o desembargador Paulo Dimas Mascaretti, ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Doria também anunciou o 1º nome tucano de seu secretariado. Dos cinco titulares escolhidos até agora, nenhum é do PSDB, o que gerou críticas do presidente da sigla em SP, Pedro Tobias: “acho estranho ele não ter indicado ninguém do PSDB. Doria precisa tratar o partido com mais carinho. O PSDB esteve ao lado dele na campanha”.