MUNDO

Gaza denuncia 70 mortes em ataque a campo de refugiados

Exército de Israel disse que abriu uma 'verificação' do caso

Por JB INTERNACIONAL
[email protected]

Publicado em 25/12/2023 às 11:29

Alterado em 25/12/2023 às 11:34

Destruição causada por ataque israelense em Maghazi Foto: Epa

Um ataque israelense contra um campo de refugiados palestinos na Faixa de Gaza provocou pelo menos 70 mortes, segundo balanço fornecido pelas autoridades do enclave, que é controlado pelo grupo fundamentalista Hamas.

O campo de Maghazi fica no centro de Gaza e foi bombardeado nesse domingo (24), e o número de vitimas pode aumentar, uma vez que as pessoas ainda escavam os escombros com as mãos nuas em busca de sobreviventes.

"Ainda há feridos e cadáveres sob os destroços", disse um porta-voz do Hospital Al-Aqsa à emissora árabe Al Jazeera. As imagens de Maghazi mostram edifícios inteiros destruídos e dezenas de corpos em sacos plásticos.

O Exército de Israel disse ter iniciado uma "verificação" sobre o ataque contra o campo de refugiados e pediu que a população do centro da Faixa de Gaza se "afaste das zonas de combate", embora a ONU já tenha dito que não há mais lugar seguro no enclave.

Cerca de 80% da população de Gaza, que tinha 2,4 milhões de habitantes antes da guerra, teve de deixar suas casas, segundo as Nações Unidas. (com Ansa)

Tags: