Guilheiro cai nas quartas para americano

Principal favorito no judô ao ouro na categoria meio-médio (até 81 kg), o brasileiro Leandro Guilheiro, líder do ranking mundial na divisão, caiu nas quartas-de-final para o americano Travis Stevens.

Guilheiro tinha vencido as duas lutas anteriores, contra o marroquino Safouane Attaf e contra o letão Konstantins Ovchinnikovs. Agora, o brasileiro vai para a repescagem e só pode conquistar, no máximo, a medalha de bronze.

Campanha

Leandro Guilheiro convenceu na fase oitavas de final. Com uma atuação extremamente segura, o judoca venceu o marroquino Safouane Attaf, atual campeão africano, por ippon ao aplicar um rápido seoi nague e derrubar o rival com as costas no chão.

Diante de um adversário mais renomado e descansado (o marroquino foi declarado vencedor contra Liva Saryee, da Libéria, que não bateu o peso da divisão), Guilheiro encontrou um início de combate mais complicado. O brasileiro, diante de um rival que buscou durante o duelo uma postura defensiva, era minado pela pegada do adversário na manga direita, que evitava o melhor jogo do principal favorito ao ouro.

A falta de atividade dos dois competidores resultou em uma punição dupla, que obrigou ambos - especialmente o marroquino - a buscarem o duelo. Contra o adversário mais solto, Guilheiro conseguiu encaixar um golpe eficiente que colocou o adversário de costas no chão. Ippon anotado e vitória para uma das grandes esperanças brasileiras em Londres.

Principal favorito no judô ao ouro na categoria meio-médio (até 81 kg), o brasileiro Leandro Guilheiro confirmou o favoritismo logo na estreia. No primeiro combate do dia, o judoca venceu o letão Konstantins Ovchinnikovs, por um yuko de vantagem (conquistado depois de duas punições contra o rival) e avançou às oitavas de final na competição.

Alvo dos adversários na categoria por conta da posição privilegiada no ranking, Guilheiro começou o combate impondo seu ritmo e acuando o adversário letão. Dono de uma estratégia defensiva, o atleta do leste europeu buscou evitar o jogo agressivo do representante paulista, mas rapidamente recebeu uma punição da arbitragem.

Embora mostrasse mais agressividade, Guilheiro enfrentava algumas dificuldades no combate de estreia. O judoca brasileiro acabou por diversas vezes precisando evitar contra-ataques do letão. Contudo, apresentando um judô seguro, o competidor nacional manteve o ritmo forte e adquiriu um yuko de vantagem depois de outra punição dada ao adversário. Vantagem suficiente para classificar o duas vezes medalhista olímpico de bronze (Pequim 2008 e Atenas 2004).

Com Portal Terra