Sarah Menezes faz história, vence romena e conquista o ouro 

Londres - A brasileira Sarah Menezes fez história, na tarde deste sábado, nos Jogos Olímpicos de Londres. A piauiense venceu a romena Alina Dumitru, campeã há quatro anos em Pequim, por um wazari e um yuko de vantagem e conquistou a medalha de ouro no judô, na categoria ligeiro (até 48 kg). Com apenas 22 anos, a competidora registrou a primeira vitória feminina da modalidade na história do País.

Duas vezes campeã mundial juvenil, Sarah Menezes enfrentou na decisão uma campeã olímpica, muito mais experiente. Entretanto, desde o início do combate, a brasileira controlou a adversária e por pouco não encaixou uma finalização. Apesar de não registrar o triunfo neste momento, o golpe da piauiense lesionou o cotovelo da romena, que se mostrou desconfortável até o final do embate.

>> "Que tenham mais confiança", diz Sarah a judocas brasileiros 

Com o controle do duelo, Sarah aplicou dois golpes e conseguiu a vantagem para obter a inédita vitória feminina, e que quebra um longo jejum do judô, esporte que mais deu medalha ao País em Jogos Olímpicos. O ouro de Sarah Menezes é o primeiro em 20 anos - o último atleta nacional a subir no lugar mais alto do pódio havia sido Rogério Sampaio, em Barcelona 1992.

Campanha

Cabeça de chave número 2 da categoria ligeiro (até 48 kg) no judô, a piauiense venceu a belga Charline Van Snick para se garantir na final da competição. A vitória de Sarah Menezes registrou uma marca inédita para o judô feminino em Olimpíada. Bicampeã mundial júnior, a atleta nacional será a primeira representante feminina da história do País em uma decisão no tatame.

Nas quartas de final, a brasileira Sarah Menezes confirmou o favoritismo e venceu a chinesa Shugen Wu por um yuko de vantagem (fruto de duas punições contra a asiática). Em um combate equilibrado, a judoca conseguiu a pontuação necessária para avançar por conta da falta de combatividade da adversária, que buscava os contra-ataques.

Depois de somar um yuko à pontuação, a brasileira abdicou do combate e deu um susto nos últimos segundos de luta, quando por muito pouco não sofreu um golpe da chinesa, que poderia resultar até em um ippon.

Antes das quartas, Sarah superou a francesa Laetitia Payet por um yuko de vantagem, conquistado com pouco menos de 30s para o final do combate.

A judoca da categoria ligeiro (até 48 kg) havia estreado com vitória em Londres sobre a vietnamita Ngoc Tu Van, por dois yukos de vantagem. Dominante durante todo o combate, Sarah controlou a adversária e não teve grandes problemas para triunfar pela primeira vez na competição.

Medalhista de bronze no ano de 2011, Sarah desembarcou em Londres como uma das favoritas à medalha em Londres. Terceira colocada do ranking mundial na atualidade e segunda cabeça de chave no torneio, a jovem de 22 anos participa pela segunda vez da Olimpíada. Em Pequim, há quatro anos, a competidora caiu logo na estreia ao perder justamente para Eva Csernoviczki, eliminada das chances de ouro por Van Snick.

Diante da medalhista de bronze no Campeonato Asiático de 2011, Sarah abriu um yuko de vantagem antes do primeiro minuto de luta. A vantagem permitiu à brasileira ditar o ritmo de combate, sem ceder uma brecha para a reação da adversária. A vietnamita, sem conseguir ameaçar a competidora nacional, recebeu duas punições seguidas (Menezes também acabou punida) e viu a desvantagem dobrar.

Com dois yukos de vantagem, Sarah administrou o combate até o final para avançar à próxima etapa da competição. Depois de passar pela lutadora asiática, a brasileira, séria candidata à medalha, encara na próxima fase a francesa Laetitia Payet, medalhista de bronze no Europeu do ano passado e que folgou na primeira rodada.