Por vaga, mais de 50 nadadores participam da Tentativa Olímpica

A CBDA (Confederação Brasileira de Natação) já conta com 52 inscrições para a Tentativa Olímpia de Natação, que acontece de 9 a 12 de maio, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. A competição será a última oportunidade para nadadores brasileiros se classificarem para os Jogos de Londres.

Conforme os critérios divulgados, a CBDA vai arcar com os custos da participação dos 30 melhores índices técnicos de acordo com a tabela de referência para a temporada de 2011. Foram confirmados nesta lista 29 nomes, entre eles Bruno Fratus, Daniel Orzechowski, Daynara de Paula, Fabiola Molina e Henrique Rodrigues, atletas que já tem pelo menos um índice, mas que buscam a marca para outras provas.

Criada para que o País possa levar para Londres o time mais forte possível, a Tentativa acontecerá em oito fases, com as etapas da manhã começando às 10h (de Brasília) e as da tarde, a partir das 17h. Nos quatro dias da tomada de tempo, o programa da manhã será o mesmo da tarde, ou seja, os atletas terão duas oportunidades em cada prova (de manhã e à tarde).

O evento estará aberto apenas para as provas individuais que não tiverem seus dois atletas definidos. A única exceção será a prova dos 100 m livre masculino, pois dela depende a composição do revezamento 4x100 m livre. Cesar Cielo e Nicolas Oliveira, os atletas que nadarão a prova individual em Londres, estão confirmados no quarteto.

A Tentativa definirá a outra metade do revezamento, e a briga está acirrada. Bruno Fratus, por exemplo, já está classificado para a Olimpíada nos 50 m livre, mas participa da competição em busca de um melhor tempo nos 100 m livre para entrar na equipe do revezamento.

No caso das disputas em que já existe um nadador com índice, estará em jogo apenas o lugar restante. Thiago Pereira fez índice nos 100 m costas e ainda baixou a marca para os 53s86. Thiago decidiu abrir mão dela e também dos 200 m costas. As duas distâncias entraram no calendário da Tentativa Olímpica.

No entanto, participar do revezamento medley não está descartado para Thiago. Caso nenhum outro nadador diminua o tempo dele na Tentativa, Thiago terá a prioridade para nadar o estilo costas em Londres, abrindo o 4x100m medley brasileiro, caso o País se classifique na prova.

Com a competição, o Brasil completa um ciclo que começou em abril de 2011 com a Tentativa para o Mundial de Xangai. Neste período aconteceram dez oportunidades para que os atletas obtivessem os índices estipulados pela Fina (federação Internacional de Natação).

A maior equipe de esportes aquáticos enviada para uma edição dos Jogos Olímpicos foi a de Atenas 2004, com 20 nadadores, sendo seis mulheres. Esta também foi a maior equipe de natação feminina do Brasil na história da competição. Até o momento, são 16 nadadores nos Jogos de Londres em provas individuais (12 homens e quatro mulheres).