Jornal do Brasil

A Sua Saúde - JBlog - Jornal do Brasil

A Telessaúde e suas vantagens:

Macaque in the trees
jblog (Foto: ÀsuaSaúde)

Telessaúde é o uso de uma plataforma virtual baseada em tecnologia para fornecer vários aspectos de informações de saúde, prevenção, monitoramento e assistência médica.

O setor de assistência médica de crescimento mais rápido e o maior segmento de telessaúde, é a telemedicina. Estritamente, a telemedicina é definida como a prática da medicina por meio de uma interface eletrônica remota.

Existem distinções dentro da entrega de telemedicina. Na prática, a maior parte da prestação de cuidados de saúde com base no hospital é de médico para médico, fornecendo medicina especialista especializada a médicos muitas vezes rurais, internacionais ou não especializados.

Os três tipos distintos de serviços de telemedicina são monitoramentos síncronos, assíncronos e remotos.

Macaque in the trees
jblog (Foto: ÀsuaSaúde)

Síncrono refere-se à entrega de informações de saúde em tempo real. Isso permite uma discussão ao vivo com o paciente ou provedor para fornecer conhecimentos médicos.

A telemedicina assíncrona refere-se à técnica de “armazenar e encaminhar”, enquanto um paciente ou médico coleta relatórios de histórico médico, imagens e patologias, em seguida, envia para terceiros.

Finalmente, o monitoramento remoto do paciente envolve avaliação contínua do estado clínico do paciente, seja por meio de monitoramento de vídeo direto do paciente ou por meio de revisão de exames e imagens coletadas remotamente.

Novas tecnologias, como aplicativos móveis em dispositivos, permitem uma gama mais ampla de possibilidades de telessaúde.

O objetivo da telessaúde é o acesso aos cuidados de saúde, mantendo as despesas médicas controladas.

Uma das aplicações mais bem-sucedidas da telessaúde é a redução das disparidades de saúde para áreas com acesso médico limitado. Aproximadamente 20% da população dos Estados Unidos reside em áreas rurais e apenas 9% dos médicos atendem a essas áreas. A Telessaúde visa eliminar os custos de transporte, que muitas vezes sobrecarregam pacientes de baixo nível socioeconômico.

Por meio de mecanismos semelhantes, pode melhorar o conhecimento sobre a saúde, proporcionando educação ao paciente e prevenindo hospitalizações com a garantia da adesão à medicação.

Macaque in the trees
jblog (Foto: ÀsuaSaúde)

Além de melhorar o acesso, estima-se que a telessaúde possa economizar mais de US $ 4 bilhões ao sistema de saúde dos Estados Unidos, anualmente.

O uso de tecnologia poderia reduzir os encaminhamentos, fazer avaliações médicas de fluxo contínuo e diminuir a carga de algumas doenças evitáveis. Por exemplo, a doença crônica é responsável por 75% das despesas médicas. Propõe-se que, ao monitorar os pacientes em casa, garantir a adesão à medicação por meios eletrônicos e fornecer acesso rápido a um médico, o ônus financeiro das readmissões hospitalares pode ser reduzido.

As leis de reembolso e paridade continuam sendo a maior barreira para a implementação de serviços de telessaúde.

Nos termos do Affordable Care Act, o Medicare permite que serviços específicos de telemedicina sejam cobertos e reembolsados. No entanto, apresenta restrições.

As leis de paridade variam significativamente por estado, afetando o reembolso de serviços de telessaúde para um paciente com seguro privado.

Atualmente, a maioria das licenças estaduais (EUA) não permite a prática da telemedicina para um paciente em outro estado.

Seja em ciências da saúde, enfermagem, medicina ou outras iniciativas de saúde, a telessaúde é um aspecto importante e evolutivo dos cuidados médicos.

Aproximadamente 50% dos hospitais dos Estados Unidos realizam telemedicina. A maioria das práticas atuais de telemedicina é a radiologia e o tratamento de acidentes vasculares cerebrais.

Macaque in the trees
jblog (Foto: ÀsuaSaúde)

O tratamento agudo do AVC remoto, conhecido como TeleStroke, é agora um recurso comumente presente em departamentos de emergência sem especialistas internos em AVC em neurologia ou radiologistas.

O potencial clínico da telessaúde é diverso; Os programas incluem TeleTrauma, TeleBurns, TeleDermatology e TeleICU, para citar alguns. Sua utilização pode ter impactos significativos nas populações.

A literatura investigando o uso de telessaúde fora do horário de trabalho em casas de repouso mostrou uma redução de 10% nas hospitalizações. Além do benefício clínico para os pacientes, a economia média do Medicare foi de aproximadamente US $ 150.000 (dolares) por casa de idosos por ano.

O programa “Extensão para o Tratamento da Saúde Comunitária” (ECHO) melhorou os cuidados pós-agudos, reduzindo as readmissões hospitalares em 30 dias e os custos com assistência médica. A Veterans Health Administration (VHA) estimou que o uso de telessaúde economiza US $ 6500 por paciente por ano (US $ 1 bilhão em 2012), reduzindo as readmissões, melhorando os cuidados com doenças crônicas e prestando serviços de saúde mental.

Há também oportunidades para inovação de dispositivos médicos para monitoramento remoto. Por exemplo, pacientes com dispositivos implantáveis, como os desfibriladores cardíacos implantáveis subcutâneos (CDIs), reduziram o número de consultas clínicas, uma vez que os cardiologistas podem monitorar remotamente os eventos cardíacos.

Um sensor de artéria pulmonar foi recentemente aprovado pelo FDA (food and drugs administration), permitindo a monitorização remota das pressões intracardíacas e das artérias pulmonares, potencialmente prevenindo complicações e hospitalizações.

Macaque in the trees
jblog (Foto: ÀsuaSaúde)

Com o avanço da inovação em telessaúde, há enormes oportunidades para que os trabalhadores de saúde, assistentes sociais, terapeutas, enfermeiros e médicos aliados se esforcem para oferecer assistência de baixo custo e excelente para todos continuamente.

Fonte:NCBI.