Procuradoria chilena detecta identidades de cerca de 40 vítimas de abuso de padres

A procuradoria chilena detectou as identidades de cerca de 40 vítimas de abusos sexuais de sacerdotes nos arquivos que da polícia em junho passado nos arcebispados das cidades de Santiago e Rancagua, revelou neste sábado o jornal La Tercera.

No caso de Rancagua (120 km ao sul de Santiago) a procuradoria ordenou a apreensão de arquivos dos Tribunais Eclesiásticos de ambas as cidades, e conseguiu se inteirar de casos de diferente gravidades denunciados pelas vítimas à Igreja chilena, mas não ao Ministério Público.

Entre esses antecedentes foram descobertas as identidades de 40 vítimas, um fato relevante, já que pode permitir que a procuradoria investigue os casos "a fim de procurar penalmente os responsáveis por esses" abusos, indicaram fontes judiciais ao jornal chileno.

Os casos datam de 2007 e há denúncias de abusos sexuais de religiosos contra pessoas menores e maiores de idade.

msa/llu/cc