Ex-chefe negociador das FARC não assumirá cargo de congressista

O número dois e ex-chefe negociador da ex-guerrilha das FARC, Iván Márquez, se recusou a assumir o cargo de congressista na Colômbia na próxima sexta-feira, depois de denunciar a "desfiguração" do acordo de paz assinado no final de 2016.

Em uma carta pública divulgada nesta segunda-feira, Márquez alega "circunstâncias intransponíveis que foram interpostas" em sua posse como senador, conforme o pacto que permitiu o desarmamento do grupo rebelde comunista.