Preso na Argentina membro da ditadura de Pinochet

O governo argentino informou neste domingo que capturou um antigo coronel do Exército do Chile condenado por crimes contra a humanidade durante a ditadura militar de Augusto Pinochet.

Segundo o ministério de Segurança da Nação, o coronel reformado Sergio Francisco Jara Arancibia, "um dos foragidos mais procurados no Chile por distintos homicídios cometidos em 1973", foi capturado em Mar del Plata pela Polícia Federal.

"A Direção Geral de Coordenação Internacional do Departamento Interpol conseguiu localizar o foragido chileno, sobre quem pesava uma ordem de captura internacional por homicídios. O detido será extraditado para o Chile e colocado à disposição da justiça para o devido processo".

Segundo o ministério, Jara Arancibia "estava foragido da justiça chilena há mais de um ano" e sua captura foi possível a partir do monitoramento dos movimentos de seu filho, em uma operação coordenada entre as inteligências de Argentina e Chile.

A Corte Suprema do Chile condenou Arancibia em 2017 pelo assassinato de um médico e de um funcionário público opostos ao sangrento regime instaurado após o golpe de Estado liderado pelo general Pinochet (1973-1990).

A ditadura de Pinochet deixou cerca de 3.200 mortos e desaparecidos, além de 38 mil torturados, segundo dados oficiais.

llu/lr