Espanha resgata 340 migrantes no Mediterrâneo

A Espanha resgatou mais de 340 migrantes no Mediterrâneo neste sábado, entre eles um norte-africano que tentava cruzar o mar em um pneu de caminhão, informaram as autoridades.

O Salvamento Marítimo informou que resgatou 240 pessoas em 12 botes, 10 dos quais no estreito de Gibraltar, no mar de Alborão, a parte mais ocidental do Mediterrâneo, e outro homem que flutuava em um pneu de caminhão.

Um porta-voz acrescentou que a Guarda Civil também salvou 100 migrantes no Mediterrâneo.

A Espanha está substituindo a Itália como país de chegada escolhido pelos imigrantes.

Cerca de 16.902 pessoas chegaram a Espanha neste ano, segundo cálculos da Organização Internacional para as Migrações (OIM), e 294 morreram na tentativa.

No total, mais de 1.400 migrantes perderam a vida este ano no Mediterrâneo, acrescentou.

No mês passado, a Espanha aceitou receber 630 migrantes que chegaram em três navios, entre eles o "Aquarius", de uma ONG francesa.

O "Aquarius" resgatou os migrantes perto das costas líbias em 9 de junho, mas o novo governo italiano, assim como o de Malta, rejeitou recebê-los, e a Espanha aceitou ajudar.

Em 4 de julho, um barco pertencente à ONG espanhola Proactiva Open Arms atracou em Barcelona com 60 migrantes resgatados em águas líbias, depois de que a Itália se negou a recebê-los.

mbx/pg/eg/age/db