Tribunal Supremo da Índia confirma penas de morte por estupro em grupo em 2012

O Tribunal Supremo da Índia confirmou nesta segunda-feira as penas de morte impostas a três homens pelo estupro em grupo e assassinato de uma mulher em Nova Délhi em 2012, alegando que não existem motivos para revisar a condenação.

Jyoti Singh foi violentada por cinco adultos e um adolescente em um ônibus. O caso provocou uma série de protestos de milhares de pessoas, assim como uma reflexão geral sobre o tratamento recebido pelas mulheres no país.

str-stu/ceb/pb/es/fp