Policial britânico fora de perigo após temor de exposição a Novichok

Um policial britânico foi declarado fora de perigo neste sábado (7), após ter se submetido a alguns exames médicos por uma possível exposição ao agente nervoso Novichok, depois do envenenamento de um casal por esta substância no sudoeste da Inglaterra na semana passada, anunciou a Polícia.

"Estou feliz em confirmar que o agente de polícia que pediu um exame médico por precaução no hospital do distrito de Salisbury, no âmbito do incidente de Amesbury foi avaliado e recebeu alta médica", declarou a Polícia de Wiltshire no Twitter.

"O risco de envenenamento para o público em geral é baixo", havia dito antes o hospital, enquanto a Polícia informou que o agente se submeteu aos exames "por precaução".

Esta semana, um homem de 45 anos e uma mulher de 44, encontrados inconscientes em uma residência de Amesbury, foram hospitalizados em estado crítico após terem sido expostos ao agente nervoso por manipular um objeto contaminado com Novichok em Salisbury no fim de semana passado, segundo a Polícia britânico.

O mesmo agente nervoso deixou à beira da morte há quatro meses o ex-agente duplo russo, Serguei Skripal, e sua filha, Yulia. Ele reside em Salisbury, não muito longe de Amesbury.