Jovens presos em caverna na Tailândia estão em boa condição

Os 12 meninos de um time de futebol e seu treinador que estavam presos em uma gruta na Tailândia desde 23 de junho foram encontrados com vida nesta segunda-feira (2).

O anúncio foi feito pelo governador da província de Chiang Rai, Narongsak Osatanakorn, às 22h, pelo horário local. Nesta segunda, os socorristas anunciaram que estavam a cerca de 400 metros do ponto em que se acreditava que os jovens, com idades entre 13 e 16 anos, e seu treinador de 25 buscaram refúgio, uma cavidade conhecida como "Pattaya Beach".

Para auxiliar na procura, os mergulhadores dispunham de 600 cilindros de oxigênio. Mas o procedimento foi lento porque, em alguns locais da caverna, as bombas de ar não passavam, e era necessário abrir caminho.

Uma equipe de cerca de mil pessoas participou das buscas, e havia ainda o auxílio de especialistas de outros países, como Estados Unidos, Japão, Reino Unido, China e Austrália.

O desaparecimento dos jogadores ocorreu em 23 de junho. Ao lado de seu técnico, o time realizava uma excursão ao complexo de cavernas de Tham Luang, que tem 10 km de extensão. Acreditava-se que eles haviam procurado refúgio na caverna após uma tempestade, mas as fortes chuvas alagaram e bloquearam a entrada do local.

Ainda assim, as equipes de emergência não perderam as esperanças, pois já haviam encontrado bicicletas, mochilas e chuteiras na entrada da gruta.

Reações

O primeiro-ministro da Tailândia, Prayuth Chan-ocha, agradeceu publicamente à equipe de resgate, que nos últimos dias tornou-se multinacional e contou com agências do governo e voluntários.

A alegria também tomou conta do campo base de operações de socorro e da Tailândia inteira após a notícia de que o time de futebol estava vivo.

Dezenas de parentes dos desaparecidos celebraram a volta dos jovens ainda sem acreditar que eles sobreviveram. "Estou tão feliz que não consigo pensar em outra coisa", disse um dos pais ao jornal tailandês "The Nation.

De acordo com o governador, "a operação ainda não foi concluída", pois, apesar de encontrar os garotos com vida, ainda é necessário tirá-los do local.

Um vídeo difundido pela Marinha tailandesa mostra o momento em que as 13 pessoas foram encontradas e confirma que todos estão em boas condições e conseguem caminhar bem, apesar de claros sinais de desnutrição.