Ferrovia vai unir China e Nepal

China e Nepal acordaram construir uma linha ferroviária que una os dois países através do Himalaia, anunciou nesta sexta-feira um veículo estatal durante uma visita do primeiro-ministro nepalês a Pequim.

Katmandu tenta atualmente aproximar os laços com seu vizinho chinês, de quem espera, entre outras coisas, investimentos na infraestruturas e um melhor fornecimento de energia.

Nepal, um país encravado entre Índia e China, é objeto de uma guerra de influências entre as duas potências. A crescente influência diplomática e econômica de Pequim nos últimos anos é vista com desconfiança pela Índia, tradicional aliada do Nepal.

A futura ligação entre a capital nepalesa, Katmandu, com a cidade de Shigatse, no Tibete (sudoeste da China), de acordo com o jornal anglófono China Daily, que cita o vice-ministro chinês de Relações Exteriores, Kong Xuanyou.

O jornal não dá detalhes sobre o calendário, nem o custo das obras, que podem ser muito complexas devido ao relevo e à altitude, com a cidade de Shigatse situada a mais de 4.000 metros.

A própria Shigatse está conectada por trem a Lhassa, capital do Tibete, e conectada com o resto da rede ferroviária chinesa desde 2006.

Pequim e Katmandu assinaram nesta quinta-feira uma dezena de "documentos de cooperação" durante uma visita oficial à China do primeiro-ministro nepalês, K.P. Sharma Oli, de acordo com a mesma fonte.

lth/ehl/bar/sgf/eg/ll