Índia celebra Dia Internacional da Ioga

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, celebrou nesta quinta-feira o Dia Internacional da Ioga, praticando com outras 50.000 pessoas na cidade de Dehradun (norte).

Desde sua chegada ao poder, em 2014, Narendra Modi tem feito da ioga um instrumento de diplomacia e promoção da Índia no planeta.

Por sua iniciativa, a ONU declarou 21 de junho Dia Internacional da Ioga em 2015.

"Em um mundo que sofre por causa do estresse mental, a ioga traz calma. Em um mundo agitado, a ioga ajuda a se concentrar", tuitou Modi.

O primeiro-ministro completou que a ioga é o meio para realizar uma vida tranquila, criativa e feliz. Pode mostrar a maneira de superar as tensões e a ansiedade".

A prática coletiva em Dehradun ocorreu em um denso bosque, do qual as autoridades locais se encarregaram de afastar as serpentes e os macacos para não atrapalhar o evento.

"Queremos evitar qualquer inconveniente aos participantes. Até agora capturamos e soltamos duas serpentes" em outro local, disse o guarda florestal Rajeev Dhiman ao jornal Hindustan Times.

A Índia, país de 1,25 bilhão de habitantes, tem um ministério dedicado à ioga e à medicina tradicional como a Ayurveda.

Os críticos de Modri, no entanto, afirmam que ele tem uma interpretação apenas hindu da cultura indiana, em detrimento das várias minorias religiosas que compõem o mosaico da população indiana

Nesta quinta-feira estavam previstas mais de 5.000 sessões coletivas de ioga na Índia. Em Nova Délhi, 10 mil pessoas se inscreveram para práticas coletiva em espaços como Connaught Place ou Lodhi Garden.

"Nós não temos os meios para construir muitos hospitais ou clínicas. Se praticarmos ioga diariamente isto será muito bom para a saúde de todo o país", declarou à AFP Chahat Loomba, professor de ioga.

Em Mysore, sul do país, um dos eventos reuniu 60.000 pessoas, de acordo com os organizadores.

As Forças Armadas indianas também aderiram ao dia comemorativo e divulgaram imagens de seus soldados praticando ioga.

Os praticantes de ioga também se reunirão em todo o mundo, de Kilkenny (Irlanda) ao Bahrein, passando por Brisbane (Austrália) e a italiana Milão.

Desde segunda-feira, a fachada norte da sede da Organização das Nações Unidas em Nova York projeta, sem pausas, imagens de posturas da ioga.

A ioga é uma disciplina indiana tradicional, tanto espiritual como corporal, que é praticada em todo o mundo e que em 2016 foi declarada patrimônio imaterial da humanidade pela Unesco.

stu/cn/ib/jvb/pb/zm/fp