Washington e Seul confirmam suspensão de manobras militares

As Forças Armadas de Estados Unidos e Coreia do Sul confirmaram nesta terça-feira a suspensão de seus exercícios militares conjuntos previstos para agosto, dias após o presidente Donald Trump se encontrar com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, e anunciar o fim das manobras.

A Coreia do Sul, onde estão estacionados milhares de soldados americanos, informou que a decisão envolve os exercícios conhecidos como Ulchi Freedom Guardian.

Seul e Washington "planejam prosseguir com as conversações sobre outras medidas" de defesa, mas "não se adotou qualquer decisão sobre os próximos exercícios", destacou o ministério sul-coreano da Defesa.

Ao menos 17.500 soldados americanos deveriam participar das manobras Freedom Guardian.

"De acordo com o compromisso adotado pelo presidente Trump e em comum acordo com nosso aliado sul-coreano, as Forças Armadas americanas suspenderam todos os preparativos para os exercícios defensivos do próximo mês de agosto, Freedom Guardian", confirmou Dana White, porta-voz do Pentágono.

"Não há qualquer decisão sobre as manobras seguintes", acrescentou White.

sh-sl/lr