Parlamento canadense aprova projeto de legalização da maconha

Os deputados canadenses aprovaram nesta segunda-feira (18) o projeto de lei para legalizar a maconha, que fará do Canadá o primeiro país do G7 a permitir o consumo livre desta droga.

O texto legislativo foi aprovado por 205 votos contra 82 e foi enviado ao Senado, que o havia alterado. De acordo com a Constituição do Canadá, o Senado pode atrasar a aprovação de um projeto de lei, mas não bloqueá-lo.

Uma vez que a câmara alta o aprove, este deverá receber a sanção real (assinatura do decreto de aplicação). Espera-se que a legislação se torne efetiva no início de setembro.

Na semana passada o governo liberal havia rejeitado 13 das 46 emendas propostas pelo Senado, que havia aprovado o projeto de lei na semana anterior, depois de sete meses de estudos.

Uma destas emendas teria deixado para as províncias a opção de proibir o cultivo da cannabis em casa, como querem fazer em Manitoba e Quebec. Mas o governo se opôs fortemente a isso.

"Reconhecemos que há diversas perspectivas em todo o país, mas fizemos os estudos e as consultas em relação ao cultivo em casa", declarou naquele momento o primeiro-ministro, Justin Trudeau, ao justificar a decisão do governo de autorizar o cultivo de quatro plantas de maconha por pessoa.

"Em três anos, poderemos revisar o que funciona e o que não funciona" na lei, disse.

sab/leo/ll/gv/db/mvv